terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Bubblicious

“... e ainda, que essa coisa - o amor - fosse complicada demais para compreender e detalhar nas maneiras tortuosas como acontece, naquele momento em que acontecia dentro do sonho, era simples. Ela gostava de estar com ele, ele gostava de estar com ela. Isso era tudo”.
[Caio F. Abreu]



Em poucos minutos de conversa, você virou “Baiano” e eu passei a ser “Morena”. Simples assim. Com a liberdade de quem pode transformar adjetivos em nome próprio. Sem medo ou culpa. Desde então, pouco importam os nomes estampados em nossos documentos. É como se tudo pudesse ser fácil e livre.
Aparentava ser apenas um domingo despretensioso de agosto. Mas por uma razão, no momento desconhecida, eu não conseguia dormir. Com uma ânsia, como se a qualquer momento, alguma coisa fosse virar meu mundo de cabeça pra baixo e jogar as estrelas no chão.
E caíram. Você caiu. De pijamas. Bem na tela do meu notebook. Vindo da rede social mais improvável. Com suas letras maiúsculas e vírgulas e pontos no seu devido lugar.
Passaria quantas noites sem dormir fosse preciso, só para lhe ver  fazendo biquinho de triste como forma de chantagem para eu lhe enviar mais fotos. A tão gostosa e hoje já em desuso, 'carinha'.
Do outro lado da telinha e sem se importar com distâncias geográficas, com seus medos e cicatrizes, você pegou a minha mão quando eu já não mais sentia, me fez voltar a acreditar no invisível, que as coisas que vivem dentro de nós, não são só ilusão. Apenas residem em outro lugar. Foi assim e só assim que aquela ânsia esquisita acalmou.




*Hoje você me disse que “Morena” não é um nome, e sim um sentimento.
Tenho que confessar, “Baiano” também é sentimento. O mais puro e benigno que existe.



02.01.11 às 23:45

9 comentários:

  1. Olá,

    cheguei até este espaço graças a indicação de uma amiga. Seu blog está só no início, mas já mostra muita qualidade. Por ter gostado deste início estou te acompanhando.

    Boa sorte e beijos.

    ResponderExcluir
  2. de como a distancia se tranforma em presença.
    beijo!

    ResponderExcluir
  3. Acho que a Morena está encnatada...rs

    ResponderExcluir
  4. Olá querida! Adorei seu blog! Bem diferente o título. Gostei mesmo, e vai longe hein! Estou te seguindo! Me segue lá também, viu! rs.. beijoss

    ResponderExcluir
  5. Olá moça dos chicletes, obrigado pelo comentário, ganhou sorrisos!

    As vezes, pessoas distantes conseguem ser tão mais presentes quanto as que moram ao lado.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  6. Juliana, obrigada pelo carinho. Conheço seu blog e também gosto muito.

    Long Haired Lady, desde a segunda quinzena de agosto de 2010 que tenho isso como certeza.

    Yohana d'Arc, encantada?! Acho que um pouco mais. Morena quase morre de felicidade todos as noites. QUASE. Porque ela sabe que precisa estar viva na noite seguinte para encontrar Baiano.

    Leo, o seu nome é tão familiar...
    não precisa agradecer, o prazer da leitura é sempre meu.



    Um beijo a todos vocês.

    ResponderExcluir
  7. Maíra, obrigada pelo carinho. O seu blog é lindo. Só ainda não estou seguindo por causa de problemas técnicos. A minha internet, às vezes, não colabora. Não perderei a chance de seguir seu blog, don't worry!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Olá adorei estar dentro da bolha!! Já estou seguindo.
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Muito lindo o seu Blog,querida!
    Interessantíssimo!!!
    Beijos

    ResponderExcluir