quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Uma breve apresentação dos personagens

BAIANO:
Protagonista. Criação da própria criatura. Sexo masculino. Na identidade, 26. No peito, os anos já se tornaram infinitos. Verbo na terceira pessoa do singular. Todos os pronomes possessivos e os melhores adjetivos.
Conhece o mundo. Os mundos. Pricipalmente os externos.
Entende as línguas, as cores e os sabores. Sabe todas as regras e aprendeu a jogar.
Personagem tão rico que dispensa maiores comentários.



MORENA:
Narradora. Criatura. Sexo feminino. Na identidade, 23. E no peito, uma lacuna de experiências. Verbo na primeira pessoa do singular com pretensão explícita de plural. Artigo indefinido.
Não entende e não sabe de nada, nem de ninguém, mas vive a imaginar e a sentir.
É daquele tipo bobo que vibra incontida com tudo que vê pela frente.
Tentou várias vezes, mas nunca aprendeu a crescer, nem as regras e muito menos a jogar. .





______________________________________________________________________

Detalhe: O melhor (ou mais trágico) é que Baiano, realmente, existe. Mas Morena nunca o viu. Só imagina, sente e sonha acordada. E só por isso, todo esse roteiro, por mais inconsistente que pareça, já vale a pena.




às 23:36

16 comentários:

  1. mas ela sabe. ela sente. existe essa certeza sabe-se lá provinda de onde, mas há! há de haver porque há de vir. ninguém muda isso. ninguém.

    até Baiano chegar.

    :*

    ResponderExcluir
  2. Ninguém muda isso. Ninguém.
    Amém!

    ResponderExcluir
  3. Linda e Doce Amiga:
    Uma plena e sensível confrontação entre os dois sexos.
    Plena. Abrangente. Explicíta.
    Gosto mais da Morena, como seria óbvio. Perfeito.
    Bem-Haja, pela ternura deixada no meu blogue que adorei.
    É uma honra a sua preciosa amizade.
    MUITO OBRIGADO pela sua simpatia encantadora.
    Abraço amigo de respeito e estima.
    Semprea a considerá-la e a admirá-la

    pena

    Excelente!
    Profundo. De imensa significação.
    É linda.

    ResponderExcluir
  4. Encantador!!! Ia te deixar palavras, mas deixo-te apenas meu curvar-me a ti, que já há de entenderes minha admiração...

    Com carinho,

    ^_^•

    ResponderExcluir
  5. Pena e Kiro, é sempre tão bom ter vocês aqui. Obrigada pelo carinho constante!!

    ResponderExcluir
  6. É daquele tipo bobo que vibra incontida com tudo que vê pela frente.
    Tentou várias vezes, mas nunca aprendeu a crescer, nem as regras e muito menos a jogar. Afinal, os anjos tortos costumam ser espertos e preferem o inepto.

    Meu, Deus! Adorei!
    Beijos meus

    ResponderExcluir
  7. Gostei muito! A gente sempre espera esse tal "Baiano".
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Adorei a construção poética!
    Admirada, estou, e vc é! :)

    ResponderExcluir
  9. Priscilla e Yohana, que bom que gostaram. Não imaginam como fico feliz.

    Lara, nem fale.. Mas é verdade. Esses baianos nunca vêm. hhahah..


    Um beijo, lindas!

    ResponderExcluir
  10. Heey!

    Adooorei! Adoro o Baiano e Morena *-* Gosto mesmo dos seus posts *-*
    Tem post novo lá no blog, depois quando der da uma passadinha...

    Beijokinhas da Lola

    ResponderExcluir
  11. Olha, que bacana. Bastante interessante o seu roteiro. Tem tudo pra nos fazer emocionar!
    Um beijo, guria

    ResponderExcluir
  12. Descrição um tanto peculiar... Ou melhor, especial. É, especial.
    Muuuito bacana!
    "Baiano"... Eu também nunca vi um destes.
    Beijos e Queijos!;*

    http://mundoforadagua.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Aos 26 e com tantos predicados acumulados , vale por dois de 40. Que surja logo na curva do tempo o Baiano e que seja muito bem vindo. Deu um show de criatividade, Morena. Adorei! Abração. paz e bem.

    ResponderExcluir
  14. Obrigada pela visita.. : )
    muito bonito seu blog tambem.
    :*

    ResponderExcluir
  15. Ora, Morena nunca o viu? E importa tanto se ela lhe conhece a alma?

    Sério, um dia quero conseguir usar as palavras com a mesma graça que você as usa.

    ResponderExcluir