terça-feira, 1 de março de 2011

"Onde inícios e finais coincidem"

Achava tão curioso passar por ali e aquela porta estar sempre aberta. Era incrível, porque as outras estavam sempre fechadas, ou se estavam abertas, eram só cenas explícitas do sofrimento de alguém. Mas aquela menina era diferente, ela sempre estava sentada na cama, com um netbook lilás no colo, e com um ar de sorriso nos olhos. Não importava a hora da noite apontada pelo relógio, ali dentro era sempre dia. Não importava o dia, não importava a hora, era exatamente assim.
Senti-me tão suja, tão pesada. Senti inveja por nunca ter conseguido fazer minha caber em uma tela de computador assim, sem me sentir presa, sufocada. Ela conseguia, no lugar mais improvável, o que eu nunca consegui sentir por completo: leveza.
Uma certa noite de insônia enquanto passeava não resisti àquela cena congelada. Ela achou estranho que eu ficasse parada na porta dela, quando a situação exigia que eu estivesse deitada. 
"Você anda muito e rápido", falou. Eu sorri. "Onde queres chegar com tanta pressa?", perguntou em seguida. Eu chorei. "Sei que você tem medo que isso tudo aqui te sugue, que consuma essa vida que vai além daquilo que corre em tuas veias, mas não vai. Você imagina, sente, sonha, é forte. Sei que em nenhum segundo a sua imaginação deixou que você permanecesse aqui. Escute bem: você não precisa correr porque já aprendeu a voar".
Achei tão comovente uma menina tão jovem, que tinhas todos os motivos para perder a fé, que podia mandar tudo à merda, botar a culpa Deus, no destino, mas não o fez. Pelo contrário, segurou na minha mão bem forte e me trouxe de volta à superfície. A partir daquele momento não havia mais nada a ser desesperado. 
Desculpe-me, Baiano, mas eu não tive tempo de sofrer por você. Nem de sentir pena de mim por você ter ido embora. Haviam dores reais para serem sentidas. Que precisavam ser vividas, hoje sei. Haviam portas abertas para serem adentradas enquanto a sua se fechou. É... Inícios e finais coincidem. Um dia, mais tarde do que cedo, aos trancos e barrancos, a gente aprende. 


Ah, antes que eu esqueça, aquela menina com frestas na alma era um espelho, ela era eu.




(Obrigada a todos pelos comentários anteriores, pelas visitas, pela torcida, pela força. Foi imprescindível.
Aqui, como parece, não tem apenas pedaços de mim. Essa ausência ensinou-me bastante, descobri que estou por inteira.Sou por completo. E que o todo inclui vocês.)




letra

12 comentários:

  1. Aiii amorinhaa... que felicidade tua volta!!!

    Seja muito bem vinda à superfície desse lago azul profundo, e que os raios de sol façam das tuas lágrimas

    um lindo

    ARCO ÍRIS...

    Vc é linda...

    ^_^•


    Um beijo grande, coração ♥

    ResponderExcluir
  2. Muito bom!

    Espero que as lágrimas possam abrir brechas para um sorriso aqui e outro ali, mais outro lá...

    Valeu pela visita. Volte mais vezes. Será sempre bem vinda =)

    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Oi Morena!!!!
    Poxa, que lindo seu texto!
    Passei pra agradecer pelo comentário deixado no meu blog, mas mudo minha gratidão para seu texto: obrigada por depositar aqui palavras que fazem tão bem ao serem lidas! Sou eterna admiradora das palavras que nos fazem refletir...e é bem isso o que li aqui!
    Que Deus te abençoe tantãooo e que Ele te surpreenda, talvez da forma mais simples que Ele encontre de fazer isso!
    Bjo no seu coração!

    ResponderExcluir
  4. Ok, qualquer coisa é só avisar!!! =)

    ResponderExcluir
  5. menina das delicadezas...
    a vida nos apronta e nos belisca várias vezes.
    cutuca a nossa fome de vida!

    um beijo.

    ResponderExcluir
  6. A fragilidade muitas vezes está no olhar do outro. Quando aparentemente estamos frágeis , esse "sentimento de poder voar" nos impele para atos inimagináveis de força. Abraços, Morena. Muita paz e muito bem.

    ResponderExcluir
  7. aaawn que liindo texto flor.Sou a mais nova do fã clube ook?rs' Continue escrevendo e eu lendo, obrigada por ler meu blog tb, bigbjo

    ResponderExcluir
  8. Tem (vários)selos pra você lá no meu blog:

    meninasegredos.blogspot.com

    Bjaum.*.*.

    ResponderExcluir
  9. Que saudades daqui amiga...
    Cada dia mais belo seu blog fica...
    beijos meus

    ResponderExcluir
  10. Amiga, tem selinho pra ti no meu blog!
    Passa lá buscar!
    Beeijos meus

    ResponderExcluir
  11. Moça, que encanto!
    Uma menina que se ficou na certeza e conseguiu.
    Parabéns a menina de dentro que continua firme na mulher ca fora.

    Beijo.
    Fernanda

    ResponderExcluir